Análise da eficiência econômica dos dez maiores e dez menores municípios paulistas, em termos de arrecadação de tributos, valendo-se da análise por envoltória de dados (DEA) no período de 2012 e 2013

Deise Galoni, Lumila Souza Girioli Camargo

Resumo


Este trabalho teve por objetivo verificar a eficiência econômica nos anos de 2012 e 2013 de 20 municípios Paulistas, sendo dez os que mais arrecadaram tributos em 2009 e dez que menos arrecadaram conforme pesquisa realizada pelo IBGE (2009). A partir da formulação da questão-problema pesquisou-se sobre a Contabilidade Pública e levantaram-se as demonstrações contábeis de cada Município nos sites SISTN e Siconfi. Mediante a Análise Envoltória de Dados – DEA, modelo BCC orientado ao output, foram calculados e analisados os resultados de cada Município em relação à utilização da Receita Tributária Realizada para potencializar as Despesas Liquidadas com Segurança Pública, Assistência Social, Saúde e Educação. Também foram calculadas pela DEA as metas de melhoria de cada Município, a fim de verificar quanto cada DMU ineficiente precisaria maximizar suas despesas para ser considerada eficiente no período analisado, e, consequentemente, beneficiar mais a população. Entre todos os municípios, São José dos Campos foi considerado o mais eficiente no período a partir da fronteira normalizada, enquanto que Santos foi o mais ineficiente.


Texto completo:

Sem título PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Programa de Pós Graduação Mestrado Profissional e Doutorado em Administração - PPGA