Propriedades para investimento: uma análise do nível de evidenciação, da representatividade e das características das companhias de capital aberto brasileiras

Marina Souza Sebastião, Maira Melo de Souza

Resumo


O objetivo geral desta pesquisa é identificar características das companhias de capital aberto brasileiras que possuem tendências de associação com o nível de evidenciação e a representatividade das informações sobre as Propriedades para Investimento. Foram elaboradas duas listas de verificação, com base no CPC 28 (2009) visando medir o nível de evidenciação da amostra. Para análise da representatividade foi dividido o valor do saldo das Propriedades para Investimento pelo valor do Ativo Total de cada companhia da amostra. Foram analisadas algumas características das companhias: i) empresa que realiza a auditoria, ii) nível de Governança Corporativa, iii) se possui Comitê de Auditoria, iv) ramo de atuação, e v) emissão de American Depositary Receipt (ADRs) nos Estados Unidos. A pesquisa classifica-se como qualitativa. A amostra de pesquisa foi composta por todas as companhias de capital aberto brasileiras não financeiras que possuíam saldo de Propriedade para Investimento no Balanço Patrimonial de 31.12.2015 com suas Notas Explicativas disponíveis. O ano analisado foi 2015. Os resultados demonstraram que a maioria das companhias adotou o método do custo. As companhias que optaram pelo valor justo tiveram maior índice de divulgação. As companhias que informaram utilizar os dois métodos foram as que possuíam a maior média de representatividade de Propriedade para Investimento. As características que pareceram ter uma tendência de associação para uma maior evidenciação e representatividade relevante foram: quanto ao nível de Governança Corporativa pertencer ao segmento do Novo Mercado e quanto ao ramo de atuação pertencer ao ramo de Locação de Imóveis.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Programa de Pós Graduação Mestrado Profissional e Doutorado em Administração - PPGA