Análise de uma estratégia de investimento em ações fundamentada nos relatórios contábil-financeiro nos mercados latino-americanos

Marcello Angotti, Rafael de Lacerda Moreira, João Hipólito Bernardes do Nascimento, Oscar Neto de Almeida Bispo

Resumo


O presente estudo investigou se as variáveis contábeis, corriqueiramente utilizadas na literatura para composição de portfólios de ações, seriam significativas para explicar o retorno em curto e longo prazo e, nesse sentido, teriam capacidade de segregar boas opções de investimento, tendo como amostra empresas de capital aberto, situadas na América Latina, especificamente, empresas com ações negociadas nas bolsas de São Paulo, Lima, Santiago e México. Foram estimadas regressões por MQO do conjunto de índices contábeis individualmente e com um Score para explicar o comportamento dos retornos em 6 meses, 1 ano e 2 anos à frente. Na sequência, foram constituídos portfólios a partir dos sinais provenientes dos indicadores contábeis, agregados em um Score, por meio de uma estratégia que consiste em associar os melhores resultados da análise fundamentalista com empresas que têm valores altos medidos para o índice PL/P. Finalmente, foram realizados testes, com abordagem de extremos polares, por meio do modelo Logit. Os resultados indicam que as variáveis consolidadas, que reproduzem aspectos da rentabilidade, estrutura de capitais e desempenho operacional das empresas, não foram significativas para explicar o retorno em todos os três prazos analisados, sugerindo que a contabilidade não reflete todas as análises/expectativas de mercado. Os resultados não permitem assegurar que a estratégia de investimento baseada no Score, composto por sinais dos índices contábeis em empresas com alta relação PL/P, seria de fato adequada.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Programa de Pós Graduação Mestrado Profissional e Doutorado em Administração - PPGA