A Influência Háptica na Intenção de Compra no Varejo

Dênio Almeida Carneiro, Francisco Antonio Bezerra

Resumo


Este estudo discutiu a relação entre a procura da informação por meio do toque e seus efeitos na escolha de compra no varejo. Para tanto, utilizou-se como referência uma taxonomia do tato em marketing, que o classifica em instrumental e autotélico. Os dados coletados no experimento foram tratados de modo quantitativo utilizando-se de três modelos de regressão linear múltipla, correspondentes ao livro, celular e notebook. Os resultados demonstraram que, ao considerar a taxonomia, o livro enquadrou-se somente na dimensão instrumental, e ainda assim parcialmente, enquanto que o celular e o notebook inseriram-se em todos os níveis do tato instrumental e do tato autotélico. Conclui-se assim que a experiência háptica não seja relevante para o livro, por conseguinte, não seja para todas as categorias de produtos. Portanto, a criação de ambientes atraentes e que proporcionem a experiência háptica, por parte dos varejistas, perpassa pela necessidade de se conhecer os produtos com maior ou menor NFT, e, consequentemente, adotar estratégias que consigam persuadir a intenção de compra por meio de ações conscientes e assertivas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O Caderno Profissional de Marketing Unimep (CPMark), Qualis B3, ISSN 2317-6466, está presente nos seguintes indexadores: 

 

 

 

 

Flag Counter